• banner formacao 2
  • banner metasV2
  • banner objetivo

Pesquisar em Áreas de Concentração

Exercício Físico e Saúde

Exercício Físico, Aptidão Física e Saúde

 

Atividade física, exercício físico, saúde, desempenho humano e qualidade de vida

 

Exercício físico, aptidão física e saúde

 

Mecanismos fisiológicos e implicações clínicas da resposta da frequência cardíaca ao exercício

 

Variáveis clínicas, cineantropométricas e fisiológicas e sua relação com exercício e aderência

 

Avaliação da modulação vagal do cronotropismo cardíaco em atletas, militares e pacientes submetidos a programas de exercício supervisionado

 

A influência do treinamento muscular ventilatório sobre a performance de atletas de futebol profissional

 

Adaptação cardíaca ao exercício: efeitos de esteróides anabólicos

 

Análise das diferentes dimensoes de aderência em um programa de exercício supervisionado (pes)

 

Análise de variáveis intervenientes na flexibilidade corporal: presença de diabetes melito e de obesidade e perfil de exercício físico/esporte na infância e adolescência

 

Análise do impacto de diferentes tipos de exercício físico na tolerância ao esforço e qualidade de vida em indivíduos com Insuficiência Cardíaca

 

Efeito de dois protocolos de exercício intradialítico na modulação autonômica cardíaca e na capacidade funcional de pacientes com doença renal crônica

 

Efeito neurocardiológico da ayahuasca avaliado pela variabilidade da frequência cardíaca

 

Efeitos da EPAP e da CPAP na arritmia sinusal respiratória e na variabilidade da frequência cardíaca em homens jovens aparentemente saudáveis

 

Efeitos do treinamento intervalado de alta intensidade (hiit) associado ao jejum intermitente sobre a reatividade microvascular, composição corporal e biomarcadores em mulheres sedentárias com sobrepeso ou obesidade: estudo hiit-fast

Título: Efeitos do treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) associado ao jejum intermitente sobre a reatividade microvascular, composição corporal e biomarcadores em mulheres sedentárias com sobrepeso ou obesidade: estudo HIIT-Fast.

Introdução: A disfunção endotélial representa um dos principais marcadores das doenças cardiovasculares, que hoje constituem a principal causa de morte em todo o mundo. Neste contexto, a inatividade física e o consumo excessivo de calorias contribuem para prejuízos na função endotelial que, juntamente com as alterações metabólicas e sobrepeso, influenciam aprogressão do processo aterosclerótico. Tendo em vista que os efeitos vasculares causados pelo treinamento físico representam um dos mais importantes estímulos para preservar e melhorar a função endotelial, metodologias de treinamento intervalado de maior intensidade e curta duração (HIIT) têm sido recentemente implementadas na população geral, com melhor adesão e efeito positivo sobre as funções metabólica e endotelial, ainda que com resultados modestos na redução de gordura corporal. Paralelamente apesar de evidenciado que intervenções alimentares do jejum intermitente (JI) sejam seguras, bem aceitas e eficientes para diminuição da massa corporal total, ainda se desconhece seu impacto sobre a reatividade microvascular dependente de endotélio. Os efeitos do jejum intermitente envolvem aumento da lipólise e oxidação de gorduras, autofagia, biogênese mitocondrial e reparo do DNA, Em modelos animais, tais protocolos melhoram a função do endotélio vascular produzindo efeitos adaptativos similares aos observados após período de treinamento físico e que envolvem aumentos na expressão de enzimas antioxidantes e de moléculas vasoativas como o fator neurotrófico derivado do cérebro e o fator de crescimento derivado do endotélio. Apesar da carência de estudos com seres humanos, tem sido sugerido que os mesmos procedimentos, por apresentarem efeito anti-inflamatório e anti-oxidante, poderiam ser utilizados para melhorar a função vascular em adultos.

Hipótese: O método HIIT + FAST em mulheres com sobrepeso poderia promover melhora da reatividade microvascular dependente de endotélio, na capacidade funcional, além de melhora de qualidade de vida e a redução na composição corporal.

Objetivo: Verificar os efeitos do treinamento intervalado de alta intensidade e curta duração (HIIT), comparado com o treinamento contínuo moderado (TCM), associados ou não ao jejum intermitente, sobre a densidade capilar e a reatividade microvascular dependente de endotélio de mulheres com sobrepeso ou obesidade. Verificar os efeitos do treinamento intervalado de alta intensidade e curta duração (HIIT), comparado com o treinamento contínuo moderado (TCM), associados ou não ao jejum intermitente (FAST), sobre marcadores bioquímicos de inflamação e risco cardiovascular, capacidade funcional, qualidade de vida e sobre a composição corporal.

Métodos:Serão recrutados voluntários do sexo feminino, pré-menopausa, com sobrepeso ou obesidade, dentre os funcionários do Instituto Nacional de Cardiologia (INC) no Rio de Janeiro, Brasil. Este trabalho foi aprovado pelo comitê de ética sob o número 69240017.1.0000.5272.As voluntárias serão aleatoriamente alocadas nos grupos HIIT + FAST (treinamento HIIT com o jejum intermitente), HIIT (treinamento HIIT apenas), TCM + FAST (treinamento contínuo moderado com o jejum intermitente) e TCM (treinamento contínuo moderado). A randomização e alocação para cada grupo do estudo serão realizadas por um investigador não envolvido com as voluntárias e os protocolos de treinos do estudo.Na manhã destinada à avaliação da microcirculação, as voluntárias deverão comparecer Núcleo de Investigação Cardiovascular do setor de pesquisa clínica do INC, em jejum de 12 horas para coleta de sangue. Não deverão ter ingerido cafeína ou álcool desde a noite da véspera, até a realização dos testes não invasivos. As amostras de sangue serão coletadas antes e após o período de treinamento físico e/ou jejum intermitente.

As voluntárias recrutadas serão alocadas para cada um dos grupos de treinamento (HIIT ou TCM) com sessões supervisionadas que ocorrerão 3 vezes por semana por 16 semanas. O protocolo HIIT consistirá de 40 minutos na esteira com 10 minutos de aquecimento a 70% da frequência cardíaca de reserva (FCR), seguidos de 4 estímulos de 4 minutos a 90% da FCR com 3 minutos de repouso ativo a 70% da FCR, e finalmente 5 minutos de volta à calma para finalizar o treinamento. O FCR é calculada como a subtração da freqüência cardíaca máxima (FCM) pela de repouso (FCr) multiplicada pelo percentual de treino escolhido somado à frequência de repouso: (FC de reserva= ( FCM - FCr ) * % da FC alvo + FCr). O protocolo TCM consistirá de 47 minutos de sessão de exercício de intensidade moderada na esteira a 70% da frequência cardíaca de reserva (FCR). O tempo será semelhante ao protocolo HIIT para poder equalizar o gasto energético entre os tipos de treinos. A FC será monitorada continuamente durante o exercício para assegurar que as voluntárias estarão nas intensidades planejadas. O exercício será realizado pela manhã, após ≥12-horas de jejum ou no estado alimentado de acordo com a alocação nos grupos. Todas serão submetidas antes e depois do término do protocolo a um teste de esforço em esteiraque será utilizado para avaliar a capacidade functional de cada uma, sendo expressa por MET (equivalente metabólico, 1 MET=3.5 ml O2/kg/min).

Todos as voluntárias receberão orientação fornecida por nutricionista que incluirá escolhas de alimentos saudáveis e organização dos horários das refeições. As voluntárias randomizadas nos grupos HIIT + FAST e TCM + FAST serão instruídas a seguirem o protocolo de jejum intermitente (FAST) para realizarem os protocolos HIIT e TCM. O FAST consistirá de um periodo de 12 horas de jejum. Após as voluntárias cumprirem os protocolos de treinos com o jejum será permitido que elas comam de acordo com a contagem de calorias individualizada, calculada conforme o guia dietético de 2015.

Na presente investigação, utilizaremos a video-microscopia intravital cutânea, técnica igualmente não invasiva e validada para estimar clinicamente em condições in vivo, a rarefação capilar de natureza funcional ou estrutural A vídeo-microscopia será realizada logo após as mensurações de fluxometria laser-Doppler com microscópio de fibra ótica com epi-iluminação contendo lâmpada de 100W de vapor de mercúrio e objetiva M200 (Micro-Scopeman MS-500C, Moritex, USA) com amplificação final de 200× As imagens do microscópio serão transferidas e armazenadas para posterior análise em computador através de conversor de imagens de vídeo (Archimed, Microvision, Evry, France).

Os estudos da reatividade microvascular serão sempre realizados na parte da manhã, com os pacientes em decúbito dorsal, após 20 minutos de repouso para aclimatação ao local do exame, que será mantido à temperatura constante de 23 ± 1 graus Celsius. A reatividade microvascular cutânea será avaliada através da técnica de fluxometria laser speckle, padronizada e validada recentemente em dois centros de investigação clínica da França Um sistema de fluxometria laser speckle (comprimento de onda de 780 nm; PeriCam PSI-NR, Perimed AB, Järfälla, Suécia) acoplado a um sistema farmacológico de microiontoforese (PeriIont, Perimed AB) será utilizado para a avaliação não-invasiva e em tempo real das variações de fluxo microvascular dependentes (acetilcolina) de endotélio. Os eletrodos de micro-iontoforese serão colados à face ventral da pele do ante-braço através de adesivos dupla face fornecidos pelo fabricante (LI611 electrodes, Perimed AB). Os eletrodos serão preenchidos com 200 μl de solução de 2% de acetilcolina (Sigma Chemical CO, USA) e os eletrodos neutros (dispersão da corrente) serão instalados 15 cm acima dos eletrodos de infusão. Após registro da linha de base do fluxo microvascular cutâneo durante 5 minutos, seis doses de acetilcolina (corrente anódica) de intensidades crescentes de 30, 60, 90, 120, 150 e 180 μA e tempo de infusão de 10 segundos serão administradas de maneira cumulativa a cada 60 segundos. É importante ressaltar que o protocolo não inclui administração sistêmica de drogas, sendo que a acetilcolina fica apenas em contato com a epiderme dos pacientes.

 

Estudo da gênese da arritmia sinusal respiratória e do acoplamento cardiorrespiratório

 

Impacto do protocolo de fisioterapia cardiopulmonar intra-hospitalar de exercícios físicos aeróbios sobre o controle autonômico cardíaco e a capacidade funcional de pacientes após cirurgia de revascularização do miocárdio

Topo